Não dá mesmo para acreditar em um cantor que coloca o próprio nome na letra de uma música. Você deve se lembrar da famigerada frase “tche tche tche re tche tche tche Gusttavo Lima e você”, uma das “poesias” mais incrivelmente sem inspiração já escritas na língua portuguesa. E, obviamente, que fez um sucesso incrível, já que coisas ruins e canções de gosto duvidoso sempre bombam aqui pelos nossos lados.

Gusttavo está no centro da crise dos músicos sertanejos que recebem grandes quantias de dinheiro de prefeituras do interior do país. Crise, aliás, deflagrada pelo também sertanejo Zé Neto, que do nada resolveu criticar Anitta e a Lei Rouanet e acabou colocando seus colegas numa confusão sem precedentes.

Bom, o fato é que essa hecatombe atingiu Gusttavo Lima em cheio, já que ele tinha sido contratado por R$ 1,2 milhão pela prefeitura de Mato Dentro, em Minas Gerais, o que é um cachê absurdamente alto. Depois da repercussão, a apresentação foi cancelada. É fato que Lima é um dos cantores de maior sucesso do país na atualidade e que não é crime fazer shows contratados por cidades pequenas, mas vamos combinar que é, no mínimo, constrangedor pegar essa grana pública toda quando há um monte de problemas nesses municípios. Sem dizer que é uma grana que não se tem muito controle de onde vem, já que é de difícil fiscalização.

O fato é que Gusttavo está com uma baita dor de cabeça e até fez uma live na noite desta segunda (30) em que disse que pode desistir da carreira. Ele falou isso: “Estou sofrendo perseguições na minha vida pessoal e profissional. Estou cansado, quase jogando a toalha. É triste ser tratado como um criminoso, um bandido”.

Olha, se todo esse rolo — se arrependimento matasse hein, Zé Neto? — resultar no encerramento da carreira do Gusttavo Lima, tudo terá valido a pena. Porque desde 2009 somos obrigados a ouvir esse bando de música sonolenta que, geralmente, fala da mulher que foi embora e que não liga mais para o pobrezinho. Tudo com letras que são sempre aquele primor, claro.

O Embaixador, como ele é chamado por aí, faz as pessoas ouvirem clássicos do cancioneiro popular como “Lembrei que tô bloqueado / É muita raiva misturada com tristeza / Olha eu chorando e dando porrada na mesa / Derrama, derrama cerveja”. Este é um trecho da letra de Bloqueado. Certeza que deve ter sido premiado em algum lugar.

E o que dizer deste momento de Nota de Repúdio: “Através desse / Venho a comunicar / Que quem eu chamava de amor / Semana passada veio a me largar”. Gênio? Gênio!

Bom, exemplos de letras de músicas de Gusttavo Lima que descem quadrado em nossos ouvidos não faltam. Tarefa árdua é encontrar alguma que preste. Pela pesquisa rápida, canção dele com letra boa é coisa ainda inédita no mercado.A questão é que a gente sabe bem que Gusttavo não vai jogar a toalha coisíssima nenhuma. Se quisesse, poderia fazer isso, já que acumulou uma grande fortuna que lhe permitiria ficar sem trabalhar o resto da vida. Acontece que toda a máquina que o impulsiona não permitirá que deixe os palcos ou pare de lançar músicas.

Infelizmente, ainda não merecemos esse benefício (público).