ex-mendigo Givaldo Alves compareceu a um camarote na Sapucaí, no Rio de Janeiro, na madrugada do último domingo (24), para curtir o Carnaval e os desfiles das escolas de samba. Nas redes sociais, a presença do ex-morador de rua no camarote foi criticada por internautas.

Givaldo teria comprado o ingresso para acessar o local, segundo boatos que circulam na web. Mas internautas duvidam que o ex-mendigo não tenha ganhado o convite da própria organização do camarote."O ex-mendigo simplesmente estava no camarote mais caro da Sapucaí e ainda foi dito que ele pagou o ingresso", tuitou uma seguidora. "Daí eu te pergunto: onde o mendigo conseguiu 5.000 reais para pagar o camarote?", escreveu outra.

No evento, Givaldo Alves apareceu em fotos cumprimentando o ex-jogador Zico e outras celebridades, além de tirar selfies com fãs e amigos.

"Sinceramente, a galera ficar tratando o tal mendigo como celebridade é ridículo, é o fim. O sujeito se aproveitou de uma mulher e ainda está sendo aplaudido. Se eu estivesse em um camarote onde esse sujeito estivesse, eu não ficaria. Iria embora. Não dá para normalizar o que ele fez", escreveu uma internauta no Twitter.Procurada para comentar o assunto, a assessoria de imprensa do camarote não retornou o contato até o momento. A nota será atualizada caso haja manifestações.

Após polêmica que envolve casal, Givaldo saiu da situação de rua e mora em um hotel de luxo em Brasília, apesar de estar sob investigação por suspeita de estupro. Ele acumula milhares de seguidores nas redes sociais e é visto em diversas festas pelo país.

Enquanto isso, a esposa do personal trainer que agrediu Givaldo recebeu alta do HUB (Hospital Universitário de Brasília), no último dia 19 de abril.

Ela estava internada desde o ocorrido, e a Record TV teve acesso ao laudo da paciente. O relatório psiquiátrico apontou para a "hipótese diagnóstica de transtorno afetivo bipolar em fase maníaco-psicótica".